COMPARATIVO DA PREVALÊNCIA DA OBESIDADE INFANTIL EM CRIANÇAS ESCOLARIZADAS DE PERIFERIA E DO CENTRO DA CIDADE DE SORRISO -MT

  • Jailson Alves Bomfim
Palavras-chave: Obesidade; Escolares; Saúde;

Resumo

A obesidade é considerada um dos principais problemas de saúde pública, visto que seu aparecimento atinge diferentes populações, inclusive a infantil, sendo um fator de risco para o desenvolvimento de várias doenças. O estudo apresenta a prevalência da obesidade infantil em crianças escolarizadas na faixa etária de 10-12 anos de idade que estudam em escolas públicas de periferia e em escolas privadas do centro da cidade de Sorriso, Mato Grosso. Na coleta de dados foi aplicado questionário envolvendo questões sobre histórico familiar, nível socioeconômico, nível de atividade física escolar e extra e frequência alimentar e uma avaliação antropométrica de peso, estatura e dobras cutâneas (triciptal e subescapular). O processamento estatístico dos dados obtidos foi realizado através da estatística descritiva inferencial utilizando como suporte a planilha do Excel Microsoft 2007. Foi realizado um cálculo de correlação linear para verificar a relação entre o índice de massa corporal e o percentual de gordura, bem como feita uma comparação das médias do índice de massa corporal mediante o Teste t-student a 5 % de significância para mostrar a incidência dos diferentes fatores estudados nas duas populações. Os resultados indicam o número de casos com excesso de peso mais alto nas escolas particulares do centro com influência do nível socioeconômico, histórico familiar e a falta de atividade física extra.As escolas públicas relacionaram-se com a presença de familiares obesos e a falta de atividade física extra. Na estratificação por sexo, o masculino das escolas públicas, relaciona-se com o histórico familiar como principal agente ao excesso de peso. Para o feminino o principal causador foi à ausência de atividade física fora da escola

Publicado
2018-02-10