ESTUDO DO DESENVOLVIMENTO MOTOR DAS CRIANÇAS ESCOLARIZADAS DE PRIMEIRO ANO DE ENSINO INFANTIL DA REDE PÚBLICA MUNICIPAL DE SORRISO – MT

  • Jailson Alves Bomfim Pós-graduado em Educação Física Escolar,Coordenador do Curso de Educação Física da Faculdade Centro Mato-grossense - FACEM
  • Ramielli Bogoni Pós-graduação em Fisiologia e Prescrição do Exercício Físico pela Faculdade Centro Mato-grossense - FACEM

Resumo

Visando a importância das aulas de Educação Física para o desenvolvimento motor das crianças da Educação Infantil, o presente trabalho teve como objetivo avaliar se o nível socioeconômico das crianças estudantes do primeiro ano da Educação Infantil, de um público tanto feminino quanto masculino, de escolas públicas da região central e da periferia do município de Sorriso, interfere em seu desenvolvimento motor. Foi utilizada a pesquisa quantitativa descritiva, classifica-se ainda como uma pesquisa de campo. Participaram deste estudo 40 alunos de 4 escolas, 2 escolas localizadas no centro da cidade e as outras duas na periferia, com idades entre 6 e 7 anos. Para avaliar o desenvolvimento motor, foi utilizada a bateria de teste ktk que compreende quatro provas: equilíbrio à retaguarda, saltos laterais, saltos monopedais e transposição lateral. Os resultados por meio de testes individuais foram apresentados em gráficos que contém os dados obtidos. Para a análise, o presente estudo utilizou a estatística inferencial mediante a aplicação do teste T para comprovar se houve ou não diferença significativa entre sexos e entre as localizações das escolas ao nível de significância de  5%. Com base nos resultados, conclui-se que o gênero masculino obtém vantagem em relação ao desenvolvimento motor e que há relação significativa com o nível socioeconômico.

Publicado
Nov 21, 2016
##submission.howToCite##
BOMFIM, Jailson Alves; BOGONI, Ramielli. ESTUDO DO DESENVOLVIMENTO MOTOR DAS CRIANÇAS ESCOLARIZADAS DE PRIMEIRO ANO DE ENSINO INFANTIL DA REDE PÚBLICA MUNICIPAL DE SORRISO – MT. Revista Científica-Cultural, [S.l.], v. 1, n. 01, p. 10, nov. 2016. ISSN 2526-0766. Disponível em: <http://cientifica.facem.com.br/index.php/revista/article/view/13>. Acesso em: 18 jan. 2018.